Canto do escritor:
Sente-se e sinta-se à vontade!

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Esperar a chuva passar?



os pingo da chuva molham as horas deste dia em que Caio pára para analisar os últimos acontecimentos de sua vida. Ele sempre acha bom quando os dias começam com a chuva. No quarto que um dia foi de seus genitores, ele resolve se fantasiar de "papai" igual quando era criança, e seu pai era o seu maior herói. Ele está tão pitoresco com os óculos sem lentes e as enormes roupas. Aquele vazio anterior volta junto com a chuva, pois tudo naquele local lembra seus falecidos pais. Então, agora o rapaz percebe um fato novo em sua vida, óbvio, mas que apenas agora percebeu, ele tem dezoito anos e é órfão. Um órfão. Repete algumas vezes a palavra para senti-la de varias formas. Os pensamentos voam até Teresa, a namoradinha, mas tudo entre eles é tão imaturo, tão frívolo, tão no inicio de um relacionamento. Pensa mais  um pouco nela e fixa seus olhos nas gotas de chuva que lutam na janela. Não quer pensar em mais nada por hoje. O letárgico Caio percebe tardiamente que o telefone toca, mas saiu do transe em tempo de ouvir a campainha tocar. Dom fez uma careta interrogativa ao ver o amigo com aquelas roupas, mesmo pergunta que recebeu ao ser atendido, o recém-chegado está vestido totalmente de preto, segurando um enorme guarda-chuva vermelho e sua inseparável mochila da sorte. 
- Eu senti que tu estas precisando de mim, por isso que estou aqui. Outra coisa, tu precisas trancar o portal principal da casa, vai que entra um lunático.  - Caio sorri alegremente e já faz mais de uma semana que ele não ria, era o poder de seu amigo. Sem perder tempo ele pergunta sobre a viagem e o retorno tão cedo de Dom.
- Ontem eu senti que tu precisavas de mim, então peguei o primeiro vôo direto pra cá. – Realmente Dom parece exausto, até seu sorriso está cansado, a mochila está pesando muito em suas costas. O anfitrião lhe sorri desajeitadamente, aquele amigo fiel pressentiu algo, e passou a noite toda sem dormir em um avião apenas para ajudá-lo. OS dois se conhecem desde crianças e até hoje estudam juntos na mesma turma. Caio conta sobre o falecimento de seu pais e passa a interrogar o amigo.
- Dom, tu já se arrependeu de ter transado alguma vez?
- Muitas vezes quando eu era mais novo e religioso, me culpava muito.
- Tu já transaste bêbado?
- Já aconteceu algumas vezes, mas eu não estava tão bêbado assim.
- Faz muito tempo que tu fizestes sexo pela primeira vez?
- Cerca de quatro anos atrás.
- E Dom, qual tu opção sexual?
- Orientação,  Caio. Sou hetero, até onde eu sei.
- Tu já beijastes algum ...bem, algum cara?
- Lembra quando acampávamos com os escoteiros, e eu fiz aquela aposta, perdi.Pois bem eu tive que beijar o chefe dos escoteiros, nunca mais deixaram eu voltar. Essa foi a única fez, mas foi só um beijo. – Dom espera um pouco e ao perceber que não veria mais perguntas e que Caio apenas balançava a cabeça positivamente, ela aproveita para tentar ajudar o amigo: - Meu bom, o que está te incomodando?
Enquanto o visitante enche um copo de bebida o anfitrião respira longa e pausadamente: - Eu vou te contar uma coisa. – Então ele conta tudo o que houve entre ele e oprimo nos últimos dias.
- Tenta lembrar dos fatos todos em ordem, me conta o que tu lembras.
- Eu lembro que ele me levou até o quarto, me despiu, se despiu e me banhou. Lembro que eu fiquei olhando para os olhos, para a boca, ai eu toquei os lábios dele e ele riu, então eu o beijei, e ele me beijou, depois disso não lembro de mais nada.
-Não acho que tenham transado, relaxa, tu ainda é o virgem da turma.
- O beijo que eu dei nele me torna gay?
- Bem, um beijo ou até mesmo sexo não torna ninguém gay ou hétero, mas o fato de tu desejar sexualmente teu primo e mais que isso está apaixonado por ele te faz no mínimo bissexual, relaxa cara, isso é muito normal.
 - Apaixonado?!
- Bem, se tu quiseres ter um relacionamento, tipo namoro com ele, tu vai ter que se preparar para as coisas que as pessoas, as mais próximas inclusive, vão dizer, coisas do tipo; “eu sabia que ele era’’, ‘’ele nunca me enganou com aquele jeitinho’’, “bicha escrota”,  entre tantas outras coisas até mais pesadas que essas. Se prepara para as caçoadas e risinhos e pra pessoas tentarem te humilhar,  elas vão achar que tu és todo errado, um perigo para elas.
- E tu já sabia que eu era?
- Impossível de saber por dois motivos, primeiro que tu nem sabia que gostava de homens até ontem, e segundo, eu não ligo para a sexualidade das pessoas, não me interessa saber com quem as pessoas andam transando, apenas me interesso por quem divide a cama comigo. Eu nunca iria rir das pessoas por elas serem elas mesma.
-Em todo caso, podemos namorar escondido, o que achas?
- Por quê? Tu não estas fazendo nada de errado, se fosse comigo eu não ligaria para os outros, por mim cada um cuidaria de seus assuntos e todos viveriam bem.
-Eu quero vê-lo, quero vê-lo todos os dias da minha vida.
- Que gracinha, ele está todo apaixonado, parece que encontrastes um grande amor. Eu sinto isso. Tenho uma idéia, convida ele para almoçar aqui hoje contigo. Eu mesmo preparo o almoço, assim aproveito e dou uma boa olhada nele. Liga pra ele, mas liga direto pro celular dele.

27 comentários:

  1. muito lindo mesmo ... ai ai ... saudades do meu início de relacionamento ... não que hoje esteja ruim ... mas o início de tudo é um calor que sobe ... rs ... hoje o nosso amor é maduro, forte, cúmplice, enfim ... talvez maior que o do início ... por isto mesmo diferente ...

    amo o meu DD ...

    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir
  2. cara acho legal como vc trata seus textos e como vc abrange o sexo neles

    ResponderExcluir
  3. Alonso meu caro,
    Eu li o post anterior e realmente sua sensibilidade na escrita é uma marca que vc deve priorizar e valorizar. É muito bonito a forma como vc escreve sobre um assunto delicado. Eu acredito que não se deve esconder sentimentos. O amor vai além da mediocridade das pessoas.
    Vou linkar vc em meu blogroll, assim ficará mais fácil acompanhar seus contos.
    Abraço

    ResponderExcluir
  4. Meu amigo, acolhido por essa chuva e esse conto de amor, me passou uma saudade macia de uma epoca em que vivi, sentimentos, momentos e movimentos...parabens pelo conto...abraços e otima noite.

    ResponderExcluir
  5. Estou acompanhando o conto, parabéns!
    Beijinhos a vc

    ResponderExcluir
  6. Parece que este conto vai continuar aonde eles duvidaram o que poderiam ser...

    Fique com Deus, menino Alonso dos Andes.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  7. Interessante, sabe eu gosto de guardas-chuva vermelhos, sempre os achei bonitos e destacantes. Quanto ao conto, ele me parece bom, vou acompanhar xD

    Beijos
    =*

    ResponderExcluir
  8. Quero só ver a continuidade dessa história, viu.
    abraços


    Hugo

    ResponderExcluir
  9. Uau...quase senti a chuva aqui...Sua escrita é envolvente...
    Pobre garoto o do conto...Dúvidas são sufocantes, até as alheias...E odeio essas amnésias...hhahaha
    tomara que ele descubra logo o que realmente quer.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  10. OI Fumaça, blz? Rs..
    Esse clima de romance no fim da história é lindo...

    Abraço...
    DAnD.

    ResponderExcluir
  11. ooi
    noossa owwuun
    mt legaal e interessantee *-*

    esperandoo vc concluir hahaha

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. isso tá ficando cada vez melhor!
    *--*

    to adorando! ♥

    ResponderExcluir
  13. A Melhor mensagem de Natal é aquela que sai em silêncio de nossos corações e aquece com ternura os corações daqueles que nos acompanham em nossa caminhada pela vida. Obrigado por acompanhar minha caminhada.
    Feliz Natal.
    Abraços forte

    ResponderExcluir
  14. Nossa que lindooo!
    to adorando akii
    PARABÉNS!

    ResponderExcluir
  15. Nossa, fiquei muito curioso para saber dos próximos capítulos.

    Adorei a forma natural com que a conversa foi levada dentro do conto. Ai se as coisas sempre fossem assim. XD

    Beijos, Fumaça!

    ResponderExcluir
  16. e a chuva leva tudo embora...
    te seguindo

    ResponderExcluir
  17. Você é bom em escrever coisas envolvendo a temática sexual sem ser vulgar, isso é legal. :)

    Abraço

    ResponderExcluir
  18. Nossa... bom dmais!!
    Ansioso pelo "próximo capítulo"

    ResponderExcluir
  19. Oi, tudo bem com vc?
    Menino, o início de relacionamento é algo tão mágico né? A gente fica num clima tão gostoso, mas o bom é que com o passar do tempo, se torna mais gostoso, principalmente a medida que o amor vai crescendo mais e mais, aí fica lindo, rsrs.
    Adorei o texto, bom mesmo, rs.
    Então, concordo com o seu comentário, é preciso estarmos preparados para as consequências que a vida nos impõe.

    Abraços
    :)

    ResponderExcluir
  20. Que seu Natal seja repleto das bençãos de Deus.
    beijos

    ResponderExcluir
  21. A chuva já passou, pronto CADÊ o SOL? Rss.

    ResponderExcluir
  22. Esta bela história terá continuação?
    Tu me perguntaste se eu gosto de amigo secreto, não curto mt.
    beijo

    ResponderExcluir
  23. Amore Ta la minha parte para a postagem Coletiva!!!


    Bjo


    RoÔ

    ResponderExcluir
  24. Você continua a me surpreender pela maneira de como vc escreve bem e envolve o leitor. Excelente, estamos aguardando os próximos capítulos.

    Abs

    ResponderExcluir

Palpitaram...