Canto do escritor:
Sente-se e sinta-se à vontade!

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Agridoce (continuação)

 

Dan se senta confortavel em uma poltrona e fixa seus olhos no primo envolto no lençol. Silenciosamente Caio conta as roupas no chão para ganhar tempo e tentar etender  a situação, o rapaz  está ofegante, os pensamentos são confusos. Há em Caio uma mistura de sentimentos e sensações.
- Menininho, tu podes olhar para mim um momento? - Caio juntou coragem, após investigar suas lembraças na tentativa  falha de lembrar o que houve, ele encara o primo por um momento. Dan por sua vez está com a sua costumas seriedade menlancólica, está com o coração a mil e todo despedaçado.
-Caio, eu estou seriamente preocupado contigo. Tu ficas aqui, preso, bebendo o dia todo, sem comer, sem receber ninguém. Eu não quero que nada de mal te aconteça. Principalmente agora que... - Dan é daqueles tipos de homens formais, sisudos, do tipo que raramente riem à toa, que se consideram sensatos; ele carrega uma doce e cativante melancólia nos olhos. Agora há uma chama em seu peito o consumindo e ele não sabe como abrandá-la. 
-Principalmente agora que o quê Dan? Não estou entendendo essa conversa. - Bem, Caio é do tipo calmo e temperado no calor da paciencia, raramente se aborrece com algo, algumas pessoa poderiam se assustar ao ouvi-lo falar tão forte desse jeito.Mas nada saber sobre suas suspeitas da noite anterior o está aborrecendo.Caio quer muito saber o que esta acontecndo com ele neste momento. - Dan... houve algo entre nós...ontem à noite?
A pergunta pega Dan de surpresa. Ele ri desajeitadamente, respira fundo: - Não houve nada, nada além do que devereia ter acontecido entre dois primos, dois amigos. Meninhinho, o que tu achas que aconteceu?
Caio por um momento não soube se era pior não ter acontecido nada ou ter acontecido algo entre os dois. Afinal de contas ele é hetero e Dan também. Até agora nunca fora conjuntado a possibilidade de fazer sexo com outro homem, mas ele está totalmente angustiado com fato de não ter transado com Dan.O rapaz desaba sobre a cama.
- Não aconteceu nada então?! - Algo dentro de Caio deseja fortemente o primo, ele o quer muito, mas não sabe como, não consegue indentificar a estrutura desse desejo, e quando percebe como o deseja tenta renegar os próprios pensamentos. Dan se deita ao seu lado, de olhos fechados o pobre desolado rapaz sente o calor do corpo alheio como sendo labaredas terriveis que lhe doem a pele. Ao abrir os olhos se depara com os raios solares iluminando o rosto do seu desejo tornando ainda maior e mais linda a  confusão.
-Caio, levanta. Nós vamos almoçar.
-Obrigado, não estou com apetite.
- Tem que se alimentar direito, tu não podes ficar sem comer, meu bem. -Fanzendo carinhos com os dedos no rosto de Caio que recebia o afeto de uma forma estranha, com o rosto fechado e os lábios apertados um contra o outro. 
- Tem algo estranho acontecendocomigo. Tu gostas de mim?
-Claro que eu gosto de ti seu bobo. Ontem enquanto tu dormia eu descobri que gostava de uma forma diferente de ti. Tu me entendes? Sei que parece estranho. Eu nunca havia pensado em ti desse jeito. Me sinto culpado.
- Culpado pelo que , Dan?
-Eu sou teu primo, sou dez anos mais velho que tu, teus pais acabaram de falecer, eu deveria te proteger de todo o mal. E não te pertubar com os meus assuntos. Eu deveria te proteger...
- Eu sei me cuidar, não preciso desse tipo de proteção, cara.
-Foi o que eu pensei.
- Mas, Dan ... Eu não sei se quero. Daria certo?
-Por qual motivo não daria? Então vamos fazer assim, se pintar um clima entre nós, deixamos rolar, não interrompemos, ok?
Caio balança um sim com sua cabeça. E logo em seguida rouba um beijo de Dan.
- Desculpe achei que tinha rolado um clima entre nós.
- Eu também achei.







Alonso do Andes.




36 comentários:

  1. Descupe-me a demora na publicação da continuação do texto e espero que gostem

    ResponderExcluir
  2. cara tu tens talento para contos, eu achei be interessante esta parte da história, mas ai será que realmente rolou um clima ou foi só impressão de ambos?

    ResponderExcluir
  3. Alonso, bacana como você escreve, consegue envolver o leitor de uma forma constante.
    Obrigado pela visita e se quiser me seguir será um prazer.

    Abs

    ResponderExcluir
  4. Concordo com o Gilson ...
    faz a gente se envolver com o texto mesmo ..
    Parabéns ...

    Obrigado pela visita ...
    Um Beijao!!!!

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Me procura no Orkut (Thainá Vivas), sou única. Me add (e diz que é o "Fumaça Subindo") que eu te envio o convite, ok? Não existe outra forma de convidar alguém, eu adorava o "Convidar por e-mail", mas agora só é feito assim.
    Enfim... add lá! ;)
    Abraço!

    ResponderExcluir
  6. Alonso,

    Estou realmente intrigado. Pelo texto anterior, achei que pudesse ter rolado algo mesmo...

    Muito bom texto. E boa sorte com o blog e com próximos contos que hão de vir!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Fiquei totalmente envolvido na leitura, muito show parabéns.
    Abraços forte

    ResponderExcluir
  8. ...Olá LIndo Menino desse Horizonte!

    estou lendo você...escreves muito bem. Parabéns!
    E parabenizo tbm tua sensibilidade em escrever sobre esse tema, generos são definidos, mas e sentimentos têm genero? muitos dirão que sim, eu porém digo que não! Sentimentos não tem gênero, apenas a hipocrisia tem gênero. Hoje a sociedade se pauta ainda em discriminações de todo tipo e os olhares reprovadores estão a espreita e alguns tem dificuldade me lidar com isso.
    Admiro os artistas, pintores, poetas, cantores, seres sensiveis que expressão o que lhes vai a Alma, e Amar é Algo Lindo, que deve rolar mesmo entre iguais, por que não?

    Gostei imenso de seu post.

    Um beijo de LUz!

    ResponderExcluir
  9. em lidar, só pra corrigir, digito muito rapido e depois vejos os erros...rssss...

    ResponderExcluir
  10. magnificamente belo o seu ralato ... envolvente, e tem aconchego ... adorei

    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir
  11. Seu conto nos deixa bem presos em cada linha.
    Agora quero ver como eles vão sair desse clima um pouco estranho...

    Abraço.

    ResponderExcluir
  12. AMEEI!
    hahuahaua.. como já disse, é um conto diferente.
    vale a pena ler. gostei dos personagens, que agora não tenho tanta certeza se são realmente heteros.. mesmo assim.
    Parabéns.

    ResponderExcluir
  13. Oi Alonso, tudo bem com vc?
    Menino, adorei, achei super fofo, vc soube usar as palavras de uma forma bela.
    Como eu tenho uma mente muito féritl, até ouvi o diálogo dos dois, com o sotaque gaúcho, rsrsrs.
    Achei o máximo.
    Talvez eu continue, rsrsr

    Abraços
    :)

    ResponderExcluir
  14. profundoo em *---*
    vc escreve mt bem

    Beiijos

    ResponderExcluir
  15. muito boa a conversa.....
    mas insisto que: enquanto leitor, deveria ter acesso à narrativa da noite anterior.... pra mim a "série" só perde nisso...

    Ps: e eu já teria me atacado com aquela "seriedade-melancólica-doce-sensata" do Dan me chamando de "menininho"

    ResponderExcluir
  16. Uma pergunta, por que os dois ficaram nesta indecisão sobre o clima?

    Agora se eles estão avaliando os pros e contras de relação ainda é valido ter dúvida se rolou...

    Fique com Deus, menino Alonso dos Andes.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  17. Um bom suspense.
    obrigada pela visita.
    Bonito blog,
    beijo

    ResponderExcluir
  18. Meu apelido é Dan hehehehe.. ain ain..

    Adorei o conto, super envolvente.
    Em breve estarei postando no meu blog amigo,
    Obrigado pela antenção.


    AbraçoooOOOooos.

    ResponderExcluir
  19. Apesar de não gostar muito da temática, eu curti muito o jeito que você escreveu. Obrigado pela visita.

    abraço

    ResponderExcluir
  20. Opa!!!
    Gostei do texto...

    Abraço!!

    ResponderExcluir
  21. Nuus, muito louco, mas tbm muito bom.
    Obrigada pela humilde visita no meu blog *-*
    Sinta-se sempre mt bem vindo lá no meu espaço, se quiser seguir, fique à vontade, Bjos, mily :*

    ResponderExcluir
  22. Nossa
    isso é um conto?
    se for tá maravilhoso!
    Tu tem talento heein!
    Fuiz!

    ResponderExcluir
  23. ...isso é talento e eu tenho
    que lhe dar os parabéns pela
    capacidade de nos prender
    na história.


    bjbj

    ResponderExcluir
  24. Alonso,
    Obrigado pela visita. Li o post anterior, ficou perfeito, vc realmente escreve bem e tem o dom de nos prender e nos envolver na leitura. Foi suave, doce, contagiante, e um clima super gostoso de envolvimento com medo e ternura. Parabéns.
    Se quiser nos seguir será um prazer!
    Bju nosso.

    ResponderExcluir
  25. Parabéns pelo talento que tem de escrever, viu.

    Não esqueça de linkar ai o meu novo endereço, ok.

    www.nosso-cotidiano.com.br

    abraços

    Hugo

    ResponderExcluir
  26. Parabéns pelo texto, gostei do seu blog, estou te seguindo! Ótimo domingo a vc
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  27. AH, obrigada pela visita ao meu blog, volte sempre !
    Rute Beserra

    ResponderExcluir
  28. Gostei muito dos teus textos, belo blogger.
    Abraços boa semana

    ResponderExcluir
  29. Hey,

    Participe com a gente da postagem coletiva. Sobre música. É uma parceria dos Blogs Furo e Ká Entre Nós. Os blogueiros estão convidados a fazer uma postagem sobre seus estilos músicais, o que gostam ou não e a partilhar com a gente sua TOP 5 play list. Nossa última postagem coletiva foi um show. 115 blogueiros participaram. Visite o Ká Entre Nós ou o Furo LM para melhores informações. Ou aqui http://toaquivocetambem.blogspot.com/2009/12/flash-mob-postagem-coletiva.html
    Convide seus amigos blogueiros via msn, e-mail, orkut, twitter, torpedo, SMS... vamos fazer a blogosfera vira uma grande MTV com os mais variados estilos.
    Abraços
    Jay

    ResponderExcluir
  30. Adorei passar aqui, e fico, para voltar.
    bj

    ResponderExcluir
  31. Brigado pela Visita Vc e muito importante e Conto com vc no POst da Musica!!!...

    Bjaoo

    ResponderExcluir

Palpitaram...